23.4.07

Convocatórias MANIF 25 de Abril Anti Autoritário


«Quando se prepara um novo Estatuto do Jornalista que prevê penas disciplinares para quem desagradar à Comissão de Carteira (exactamente a solução de HITLER) e estabelece regras de uma absoluta arbitrariedade.

Quando partidos de extrema-direita (digo extrema nojeira) colocam nas ruas outdoors racistas e xenófobos.

Quando a precariedade laboral obriga a uma politica do come e cala (não reclames nada se queres ver o contacto renovado).

Quando "NAZIONALISTAS" de toda a Europa se reúnem, festejam e manifestam mesmo à nossa porta.

Quando a banca e seguros apresentam lucros "MILIONÁRIOS" enquanto fabricas fecham colocando milhares de trabalhadores no olho da rua.

Quando valores como LIBERDADE e IGUALDADE são postos na gaveta como se fossem uma camisa que passou de moda.

Chega a altura de grita basta! Chega a altura de mostrar que ainda há cidadãos autónomos que valorizam a LIBERDADE e que são capazes de se organizar sempre que necessário sem o apoio do estado ou de qualquer partido!

Dia 25 de Abril às 18:00h vamos todos unir a voz na Praça da Figueira, para que até o maior português de sempre a possa ouvir debaixo das terras de Santa Comba Dão!»


«Vivemos dias negros do pior que o capitalismo tem para nos oferecer:
- Desemprego
- Precariedade laboral
- Perca de direitos dos trabalhadores
- Extrema direita
Após a derrocada do papão vermelho dos países “comunistas” aquilo que se pensava ser um dado adquirido, o Estado Previdência, começou a ceder ao grande capital. Sem o medo do crescimento dos partidos comunistas na Europa Ocidental começa a ofensiva a tudo aquilo que se pensava ser um direito democrático, a saber, direitos à saúde, ao trabalho (e reforma, subsídios) à justiça, educação, entre outros. Derrotado o inimigo vermelho, vê-se bem agora qual a verdadeira faceta da democracia, quem lucra com ela e quem ela dá espaço de manobra para nos amedrontar.
As reformas fiscais ficam-se por uma classe média cada vez mais pobre, enquanto as grandes empresas, sustentáculo deste circo, permanecem intocáveis. O novo código de trabalho, a reforma da função pública, o aumento do custo de vida, o desemprego e a precariedade laboral criam na sociedade um clima de medo e de suspeição. Sócrates, mestre na arte da manipulação mediática é especialista na velha divisa do “dividir para reinar”.
A culpa é atribuída à vez, aos professores, à função pública, à “crise mundial”, aos governos anteriores, etc. Convertem-se direitos em “regalias”, acabam-se as reformas, pretende-se que se trabalhe até aos 65 anos. O emprego estável acabou, a nós espera-nos uma vida de ansiedade sem saber bem qual vai ser o dia de amanhã sempre com o espectro do despedimento. É isto o capitalismo, é isto a democracia.
Explora-se a bom ritmo portugueses e emigrantes que só são bons enquanto estão ilegais visto que não se pretende enquadrar na sociedade essa mão de obra escrava que abunda por aqui.
Legaliza-se um partido nazi que nem 5 mil assinaturas reuniu para se formar, comprando o PRD e transformando-o em PNR. Esse partido nazi é legal e concorre para eleições. Isto enquanto casas okupadas são desalojadas por Portugal inteiro. A impunidade nazi cresce, os carecas que estavam presos (implicados na morte do africano Alcino Monteiro) já estão cá fora e muito contribuem para o crescimento do PNR e suas estruturas. A polícia, cúmplice ou pura e simplesmente incompetente fica impávida e serena a ver palhaços a exibirem armas (para as quais têm porte de arma legal cedido pela PSP).
As ameaças, as agressões nas ruas de Lisboa e subúrbios, as manifestações nazis e o seu folclore medieval tornam-se habituais. A propaganda fascista é legal e cresce em faculdades, escolas secundárias e outros espaços públicos. Zonas de divertimento nocturno como o bairro alto ou o cais do sodré estão infestadas de nazi-skins. Bares/discotecas como o tocsin ou o Disorder (sobretudo o Disorder, quase só exclusivamente frequentado por esta escumalha), são espaços onde se pode ver saudações nazis, agressões nas imediações, músicas de bandas com conteúdos racistas/xenófobos (inclusive discursos do tio Adolfo).Somos pela liberdade de expressão a quem a respeite, não a esses merdas, agiotas da miséria alheia, procurando através da sua demagogia primitiva culpar o “preto” ou o emigrante pela situação actual do país.
A culpa é do sistema capitalista, não das pessoas exploradas pelo mesmo. Os nazi-skins não passam de marionetas do capital, tropa de choque de exploradores de sentimentos decorrentes da miséria. São os IURD´S dos putos como a IURD é para as velhas.Terroristas que vivem do tráfico de armas e de droga. Terroristas que não hesitam em aterrorizar e perseguir os seus próprios camaradas que abrem os olhos e querem sair da cena nazi. Traidores como eles lhes chamam. Não é por acaso que se suicidam tantos.
No dia 25 de Abril participa na manifestação ANTI-AUTORITÁRIA contra o CAPITALISMO E O FASCISMO às 18:00 na Praça da Figueira.
Contra o sistema que para favorecer sempre os mesmos arrasta os outros à miséria,
Resistência! Apoio mútuo! Acção directa!Grupos Autónomos Anarquistas»

9 comentários:

Anónimo disse...

Não me parece que atirar latas de tinta às pessoas que passam na rua durante a vossa manifestação vá resolver o problema... pessoas q comemoravam o dia 25 de abril TRANQUILAMENTE e PASSIFICAMENTE.

Anónimo disse...

sabes,claro, q há 10 detidos e muitos mais foram espancados nas franjas da manif,n? devias difundir o que a autoridade faz, numa marcha anti autoritária....

Casca disse...

Atenção às convocatórias... desconfio que vai começar a caça às bruxas...
Abraços fraternos!

Anónimo disse...

Poderiam esclarecer uma coisa...

Que tipo de actos de "vandalismo" os media falam???
Ouve violencia sem razão???

Os media são os media não se pode levar tudo há letra, especialmente
quando falamos de uma manifestação
anti-autoritaria...

Mas se houve violencia por violencia
Entao manifesto aqui a minha desilusão e a minha tristesa


Cumprimentos
Anarquia!Resistência! Apoio mútuo! Acção directa!

Anónimo disse...

Parabéns pela Manif, ha que ter sempre coragem para as fazer!
Não se preocupem porque os media tentaram incriminar-vos, mas as imagens disseram tudo! Consegue-se ver perfeitamente quem agrediu quem.

Estou com vocês

Claudia

Anónimo disse...

Então e o que dizer da manifestação "legal" do PNR marcada para o 1 de Maio a acabar no Marquês??

Anónimo disse...

Olha, sejas tu quem fores, se defendes a não discriminação então estás a fazer precisamente o contrário, a discriminar um agrupamento de pessoas só porque não acreditam nas mesmas coisas que tu, isso sim é um paradoxo brutal que contradiz em tudo o que defendes, ou dizes defender! É por gente como tu que isto está como está, criar blogues e merdas para dizer mal de partidos de direita, já basta a repressão descomunal da Comunicação Social a usar skinheads como ganha-pão, agora vens tu tentar atirar poeira para os olhos das pessoas? Se tens um ideal defende-te com ele, não mandando abaixo os ideais de outras pessoas, hipocrita!

Anónimo disse...

Ah e já agora, os ''carecas que estiveram presos'' encontraram muitos como tu atrás das grades, por algum motivo também foram lá parar...

Anónimo disse...

Muitos skins começaram por ser anarquistas meus amigos ;)